Concepção da mente humana em cubos pretos formando um quebra cabeça.

Cada vez mais o tema saúde mental vem abrindo espaço para diversas discussões na sociedade. Ainda que seja um assunto delicado e, muitas vezes, visto como tabu, é mais do que necessário falar abertamente sobre o tema. Nossa saúde mental é afetada por diversos pontos. Em nossas vidas: relacionamentos amorosos, familiares, estudo, autosabotagem, vida pessoal, e com o ambiente corporativo não seria diferente. Por isso, hoje vamos falar sobre saúde mental e o papel que as empresas têm na vida dos colaboradores. 

Por ser um ambiente facilmente marcado por auto cobrança, estresse, sobrecarga de demanda e insegurança, abre-se uma finita lista de impactos que colocam em risco o psicológico dos funcionários.

Além disso, com a chegada da pandemia, esses sentimentos foram ainda mais realçados. Gerando uma carga de ansiedade excessiva que promove ainda mais o desgaste mental gradativamente. Pois a pandemia modificou totalmente o rumo do mundo corporativo e o modo como as pessoas trabalham. Sobrecarregando alguns grupos e deixando um déficit em outras categorias e áreas, gerando incertezas sobre o futuro econômico e profissional.

Saúde mental em números

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país com mais pessoas ansiosas no mundo. Esse número se torna ainda mais assustador quando quantificado, pois estamos nos referindo a 18 milhões de pessoas. Nas américas, os transtornos mentais são responsáveis por ⅓ da incapacidades. Além disso, 9 a cada 10 pessoas que estão no mercado de trabalho já apresentaram algum nível de depressão.

E os números não param por aí: a procura por cuidados com a saúde mental aumentou em mais de 1000% após o início da pandemia. Ou seja: números que já eram preocupantes se tornaram ainda mais expressivos. Com o isolamento social e todas as questões emocionais desencadeadas pelo impacto do Corona vírus esse numero só tende a subir. 

Diante desse cenário, reconhecemos quanto é necessária a presença de um profissional da área da saúde responsável por acompanhamento emocional dentro das corporações. No entanto, ainda são poucas empresas que oferecem algum tipo de plano ou serviços que contribuam para que os colaboradores cuidem da saúde mental.

Atitudes que fazem a diferença

Como já percebemos, lidar com a saúde mental é algo que deve ser levado com seriedade. E, por dedicarmos boa parte dos nossos dias à carga do trabalho, no cotidiano corporativo é de grande importância a elaboração de um plano de ações que possam mitigar situações que gerem desgaste constante da saúde mental dos colaboradores.

Essas ações podem ser as mais diversas. Desde eventos de descompressão mensais até a adição de um benefício no contrato de trabalho. Para que o time possa se consultar com um psicólogo, por exemplo.

Além disso, é fundamental que esse tipo de preocupação esteja enraizada também na cultura organizacional. Pensando nisso, são bem-vindos os treinamentos periódicos para gestores e líderes. Com o intuito de ensiná-los a conduzir determinadas situações, melhorar a percepção de liderança, distribuição de tarefas e responsabilidades. Assim evitar cobranças excessivas, sobrecarga de trabalho e pressão psicológica.

Vale lembrar que uma mente prejudicada não consegue ser tão produtiva como de costume. Ou seja, cuidar da saúde mental dos seus funcionários também é cuidar dos resultados da empresa, visando um time saudável e um futuro de prosperidade.

Setembro Amarelo

Com a chegada do mês de setembro, é hora de falar sobre o Setembro Amarelo: uma campanha que tem como objetivo alertar e prevenir o suicídio. A cada ano que passa, esse movimento ganha cada vez mais força e já ajudou diversas pessoas pelo mundo.

A campanha foi criada pelo O CVV, o Centro de Valorização da Vida, que é uma das ONGs mais antigas do Brasil. O papel da organização é oferecer apoio emocional e na prevenção do suicídio. E eles atendem em diversos canais: pelo telefone 188, pelo chat no https://www.cvv.org.br/quero-conversar/ , pelo e-mail e mandando uma mensagem no site. Também atendendo pessoalmente, em postos em diversos locais, que podem ser consultados aqui.

A chegada dessa campanha pode ser a oportunidade perfeita para sua empresa disseminar a importância dos cuidados com a saúde mental! Por isso, trouxemos 3 sugestões de ações que podem ser realizadas:

1 – Forneça apoio profissional

Na maioria dos casos, quando é identificada instabilidade emocional é indispensável que a pessoa procure ajuda médica. Por isso, uma ótima ideia é colaborar para que seu time tenha acesso a consultas com psicólogos. De maneira que sejam gratuita ou, ao menos, por um preço acessível. 

Tendo em vista o cenário atual, muitos profissionais da psicologia estão atendendo empresas por meio de consultas online. Uma outra alternativa é compartilhar com o time algumas sugestões de apps de terapia, como o Cíngulo e o Querida ansiedade. 

2 – Convide o time para um evento online

Se não for possível manter esse serviço de forma recorrente, é válido usar a campanha como um convite. Para que empresa e colaboradores passem a repensar suas ações e o que pode impactar na saúde mental da equipe. Pensando nisso, nossa sugestão é contratar um palestrante da área da saúde. Para que ele aborde o tema de maneira profissional, com informações relevantes e crie um diálogo aberto com o time sobre o tema.

Aqui, você pode tornar a ação ainda mais especial mandando um mimo para os participantes com um convite personalizado junto com um gift, ou enviando um presente de agradecimento pela presença no evento. As opções variam desde macarons e bottons com o tema da campanha, até mesmo livros sobre saúde mental ou itens de bem-estar. Se essa for sua ideia, conte com a gente! Ajudaremos a tornar sua ação mais especial, por meio de gifts criados com o cuidado e a atenção que sua empresa merece.

3 – Informativos e comunicação interna

Além disso, claro, é importante manter o time informado e muni-los com o máximo de informação possível. Para isso, use canais como e-mail marketing, distribuição de informativos, e o Intranet da empresa, se tiver. 

É importante que os colaboradores saibam que tem um espaço de diálogo aberto com a empresa. E que a gestão se preocupa e preza pelo bem-estar da equipe. Agora que você já leu sobre saúde mental e o papel que as empresas têm na vida dos colaboradores. Você também pode se interessar por: 5 dicas infalíveis para você ter um bom ambiente de trabalho na sua empresa